arte
 

Galeria Filomena Soares

morada

cidade
telefone
fax
email
director
horario

Rua da Manutenção, 80
1900-321
Lisboa
21 862 41 22 - 3
21 862 41 24
gfilomenasoares@mail.telepac.pt
Filomena Soares e Manuel Santos
Terça a Sábado das 10h às 20h (Encerra no mês de Agosto)
www.gfilomenasoares.com
A Galeria Filomena Soares abriu em Lisboa em 1999.O panorama artístico em Portugal sofreu uma grande mudança com a inauguração, também em 1999, do Museu de Arte Contemporânea de Serralves. Esta instituição, que se situa na cidade do Porto, acrescentou com a sua programação internacional um novo fôlego. Em Lisboa, para além do Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian e do Museu do Chiado, a Culturgest e o Centro Cultural de Belém apresentavam programas de exposições de arte contemporânea. Nesta época começa a surgir uma nova geração de artistas e coleccionadores que dinamizam o panorama e o mercado. Por outro lado existiam, tanto em Lisboa como no Porto, projectos e espaços programados por artistas. Todos estes factores contribuíram para um maior dinamismo no meio artístico português.
A criação da galeria tem nos seus objectivos iniciais trabalhar com artistas nacionais e estrangeiros. Mas, também, procurando acompanhar a internacionalização da arte contemporânea portuguesa, que começa a ter maior expressão a partir do final dos anos 90. Essa internacionalização é também feita pela galeria através da presença consistente em importantes feiras internacionais, bem como pelo convite de artistas e curadores estrangeiros para desenvolverem projectos no nosso espaço.
Lista de Artistas:
Ângela Ferreira Allan Sekula Ana Luisa Ribeiro António Olaio Daniel Canogar Dias e Riedweg Günther Förg Ghada Amer
Helena Almeida Imi Knoebel Inês Botelho Júlia Ventura João Pedro Vale João Penalva José Pedro Croft Pedro Casqueiro Peter Zimmermann Pia Fries Pilar Albarracín Rodrigo Oliveira Rui Ferreira Shirin Neshat Tracey Moffatt Vasco Araújo
O programa da galeria decorre de uma conjugação de exposições de jovens artistas, middle career e consagrados portugueses e estrangeiros; convites a curadores nacionais e internacionais, como por exemplo Jürgen Bock, David Rimanelli ou Rosa Martínez. Esta dinamização é proporcionada pelo facto da galeria ter dois espaços - um de média e outro de grande dimensão. Estes possibilitam projectos de maior envergadura, alguns concebidos especificamente para a galeria, como por exemplo uma instalação específica de Allan Sekula em 2004.